sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Mais algumas ilustrações antigas



Olá!
Este é um dos posts programados que eu tinha para mostrar a vocês, espero que gostem. :)

Esses dias, eu estava fazendo mais uma limpa aqui nas minhas coisas e achei mais essas ilustrações antigas. Resolvi trazer para cá, porque essas, sim, foram minhas primeiras tentativas com a aquarela, diferentemente do que eu havia dito neste post aqui. Tanto que, como podem ver, eu simplesmente metia a tinta sobre o papel T_T — que é, sim, uma das técnicas da aquarela, mas que eu usava assim apenas por não conhecer outras técnicas. T__T

Não me lembro nem de que ano elas são, porque a bocó aqui não datou, mas são mais ou menos da mesma data que estes aqui, quando eu me aventurava no realismo meio puxado pro mangá.

E, sim, eu era a louca dos nudes com gore. T__T (essas duas são bem levinhas, na verdade. Tenho desenhos mais pesados com tripas pra fora :P iauheuiah)


Esse aqui, na verdade, é um fanart de um personagem do mangá Katekyo Hitman Reborn, da Akira Amano 
Como eu desenhava só para mim, despretensiosamente para me distrair, me divertir e treinar, como todo mundo começa, eu usava referencias (que obviamente não guardei) para as poses, e criava o resto ao meu gosto duvidoso...

Foi ótimo rever esses desenhos porque além das lembranças da época, são personagens que eu tinha me apegado bastante. E como eu já devo ter dito em algum lugar que ainda tenho uma queda por esse estilo de desenho, revê-los reascendeu ainda mais aquela vontade de voltar a desenhar nesse estilo.

Mas não me entendem mal, gosto muito do estilo que consegui desenvolver até agora, mas acho que o realismo proporciona uma versatilidade que o etilo mais "cartoonizado" (na verdade, nem sei se posso dizer que o meu estilo é cartoon) não permite, como criar personagens mais sérios (que eu também gostava muito de fazer). Como esses aqui embaixo. São alguns personagens que eu criei para um história pós-apocalíptica que eu queria escrever, mas nunca saí da primeira linha porque não levo jeito para esse tipo de história. T_T








Lembrando que, é claro, nenhum desses desenhos estão à venda! Resolvi postá-los apenas para analise e comparação. E, quem sabe, motivação. T_T Talvez eu tente redesenhar um desses personagens, sem uso de referência, é claro, para ver como me saio nas proporções agora, depois de tanto tempo.

Na verdade, pensando bem sobre esses desenhos, me dou conta de que eles foram reflexos do momento meio conturbado que eu vivia na época, tanto comigo mesma quanto com o meio externo. Pra ver como essas coisas tem muito a ver com aquele exercício feito na psicologia infantil, que faz uso dos desenhos para analise psicológica das crianças. Há quem faça o mesmo com adultos também, embora adultos racionalize mais o que produz. Mas nessa época eu desenhava apenas pra me distrair mesmo, então saia o que eu tinha vontade, o que eu queria expressar (a famosa fuga da realidade pro mundo fantástico). Daí, pensando nisso, tentei analisar meus desenhos atuais, mais infantis, mais "fofinhos" (de acordo com uns) e talvez eu possa concluir que eu esteja numa fase melhor da vida mesmo. Numa fase mais leve, mais despreocupada... :) Chegar aos 30 anos é realmente tudo isso o que esses textos bonitos que rolam por aí sobre essa idade diz, e um pouco mais! 

Obrigada por acessar o blog! ♥ 
Me encontre também aqui: 

10 comentários

  1. Interessante, sua reflexão, Bia! Tb acho que estou numa fase mais leve hoje aos 30. :)

    ResponderExcluir
  2. Bia, desde o começo vc já arrasava nos desenhos! Mas é sempre assim, a gente começa copiando mesmo. Eu ainda tô na fase de cópia, mas minhas "cópias" não saem parecidas com as originais. Parecem mais referências, e eu não sei bem como definir, se é uma cópia, inspiração ou referência hahaha

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é complicado mesmo a distinção entre um e outro, Marianita! Eu escrevi um post sobre isso, se quiseres dar uma olhada! ;) o link é esse http://www.biareys.com.br/2015/08/influenca-inspiracao-e-referencia-o-que.html
      Mas é isso mesmo, todo mundo começa assim! E o momento certo para se desprender dele, acho que vem naturalmente, embora sempre possamos dar uma forçadinha em largar o vício também! Afinal, é preciso cuidado pois ele acaba se tornando um vício mesmo! T__T
      bjsss :**********

      Excluir
  3. Nossa, adorei Bia! A anatomia do desenho masculino tá perfeita, ue tenho grandes dificuldades de desenhar homens :(.

    http://izcordeiro.blogspot.com.br/2016/02/ilustrando-19-birds.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, Iza! <3 eu também tinha uma enorme dificuldade com a anatomia masculina, mas sabe que esse exercício de copiar fotografias me ajudou bastante a perceber alguns detalhes. Acho que vale como exercício essa tática!

      Excluir
  4. Nossa que diferente suas ilustrações realistas, é outro foco, mas também são muito lindas!!! Concordo que o realismo traz mais seriedade, muitas vezes tive trabalhos ilustrados recusados por dizerem que estava infantil... Acho uma ótima ideia você fazer releitura deles, quero acompanhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sério que tu teve trabalho recusado por isso? Mas a pessoa não conhecia o teu trabalho? ou foi antes de tu se "mostrar ao mundo"? T_T mas realmente, tem essa distinção entre os traços, apesar de que também depende do teu enfoque, da tua poética. Já vi astistas que desenha meninas cabeçudinhas de olhos grandes (infantilizadas mesmo), mas consegue levar a coisa pro lado erótico e mais obscuro... T_T

      Excluir
  5. Faz um tutorial de como desenhar corpo masculino! É uma das minhas maiores dificuldades, sempre sai tudo meio quadrado demais, quero fazer uns caras pra ser meus crushs :D :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. iauehauiehaui era tipo isso a ideia! desenhar meus crushs!!! xD mas posso fazer esse tutorial, sim, lidy! <3

      Excluir

Agradeço aos que reservarem um tempinho para comentar! ♥
Ah!, se tiver alguma sugestão de post ou quiser mandar alguma dúvida, ou qualquer mensagem, vou amar receber *-*

© 2016 BIAREYS.COM.BR ALL RIGHTS RESERVED. Tecnologia do Blogger.
© Bia Reys
Maira Gall