segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Por que vejo Gintama?




Olá!
Já faz um bom tempo desde a última vez em que escrevi sobre animes/mangás, e como isso continua sendo uma das coisas que mais gosto de fazer, resolvi meter a mão na massa mais uma vez.

Sinopse: Sakata Gintoki é um preguiçoso samurai que vive em uma era em que a Terra foi dominada por alienígenas, fazendo com que os samurais sejam inúteis. Junto com Shimura Shinpachi, um garoto que almeja ser um samurai, e Kagura, membro do clã mais poderoso do universo, fazem de tudo por dinheiro, entram em grandes encrencas, aceitam qualquer trabalho para fazer do mundo melhor... e para pagar o aluguel.

Na verdade, eu resisti muito a assistir esse anime, embora visse o fandom dele só aumentar pela internet. Fanarts e fanfictions dele é o que não faltam. Mas numa noite dessas, resolvi dar uma chance a ele. Então, agora não paro de assistir Gintama (que literalmente significa "alma de prata" (isso é explicado nos primeiros episódios)). Todas as noites, depois que o namorado dorme (ele quase sempre cai no sono antes de mim), ligo a tv (pelo Crunchyroll) e assisto uns 3 ou 4 episódios, ou até eu não aguentar mais e dormir também, pois Gintama é diferente de tudo o que já tinha visto até então!

Mas antes de entrar em detalhes, vou confessar que assisti aos primeiros episódios sem me impressionar muito, apesar de ter gostado da premissa: um samurai preguiçoso com problemas de glicose, um menino de 15 anos, estressadinho, que sonha em restaurar o dojo do pai falecido e se tornar um samurai, e uma menina de "boca suja" e gulosa que veio de outro planeta, e é superforte. Mas como para mim já é quase uma obrigação assistir, no mínimo, cinco episódios antes de julgar um anime, segui assistindo. E ainda bem que sigo isso (fikadika), pois não me arrependo! Dei altas gargalhadas, chegando a acordar o namorado no meio da noite! tadinho 

Antes de se aventurar na série, é preciso saber que Gintama é um anime de gênero comédia, paródia, ficção, drama, ação, artes marciais e Shonen/adulto. Também é importante saber que a comédia é basicamente daquelas bem escrachadas, do tipo nonsense (sem noção) mesmo, e com alguns episódios bem nojentinhos (com vômitos e excrementos que são sempre censurados com os quadradinhos de pixel, sabe?). Mas digo prefiro esse tipo de comédia do que aquelas em que personagens debocham dos problemas dos outros (como esses dias me mostraram um vídeo sobre um grupo de comédia daqui do Brasil que era para ser cômico, mas não achei a menor graça por que o cara debochava de pessoas com problemas mentais e físicos)!

Mas vamos lá! Os episódios, praticamente, não seguem uma linha de continuação, cada um possui uma história diferente, tendo alguns arcos durante as temporadas de 4, 5 ou 6 episódios (o que é um enorme ponto positivo pra série, pois tenho pavor daqueles intermináveis fillers-filhos-da-mãe que muita série shonen com várias temporadas têm! ¬¬). Mas apesar de toda a baboseira nonsense que há nos episódios, o ponto forte desta série, no meu ponto de vista, é o fato de que todas as mulheres que aparecem na série são retratadas como pessoas fortes. Não são aquelas donzelas que precisam ser resgatadas, ou aquelas que ficam se lamentando pelos cantos, ou ainda daquelas bobinhas que ficam sonhando com o amor. Não! Desde o primeiro episódio da primeira temporada (já estou assistindo a quinta), não vi tal personagem aparecer. Nem nas secundárias! Todas elas são mulheres decididas, valentes, de personalidade forte, com a cabeça erguida e independentes, que não esperam por ninguém para ajudá-las! E mesmo as que pedem ajuda, em algum momento depois mostram sua força. E para uma série shonen (pois em filmes sei que já não é tão incomum), acho que é algo bem novo e revolucionário (mas me corrijam se eu estiver errada!).

Além disso, outro ponto positivo que consegui captar dessa série é que apesar da forte amizade que há entre os três (o Gin, o Shimpachi e a Kagura), os personagens não ficam vomitando aqueles discursos já bem gastos em animes/mangás sobre amizade. Aqui, eles prezam pelo esforço, pelo trabalho e pela moral e ética que cada um carrega dentro de si! E isso é que os une! ♥ Cada um deles levam suas vidas de acordo com o seu próprio ideal de moralidade, mesmo que isso signifique mendigar pelas ruas!

Também gosto muito da forma em que ele mostram os vilões que aparecem na série. Eles nunca são retratados como "criaturas puramente malígnas". No fim, sempre vemos que há um motivo por trás de todos as ações erradas que eles comentem. Eles humanizam esses personagens, mostrando o lado que a mída atual não mostra nos jornais. Eles explicam sempre por que o personagem chegou ao ponto em que chegou, e isso faz muita diferença no julgamento que criamos sobre eles. E isso é algo que eu sempre digo: não devemos julgar sem conhecer!

E nessa série vocês podem imaginar o que for, que tem ali! Monstro feioso e gigantesco que morre de amores por florzinhas, um policial maníaco por maionese (e põe maníaco nisso! chega a dar náusea!), uma faxineira robô, uma transexual, uma ninja sadomasoquista, ex policial de elite mendigo (carinhosamente apelidado de Bosta!), um gorila stalker, uma cortesã que só sabe cozinhar omelete torrado, um cachorro gigante que gosta de engolir cabeças, um samurai líder de uma facção apaixonado por gatinhos (um dos personagens mais nonsenses!), um policial sádico (mas de bom coração!) e até o mangáka aparece nuns episódios para dar o ar da graça! Juro que tive que morder o travesseiro várias vezes pra não acordar o namorado, de tanto que eu ria! xD

Além disso tudo, outro ponto que percebi (que não sei se é positivo ou não, pois teve vezes em que realmente me irritou) é que em alguns episódios os personagens parecem falar com o telespectador, numa tentativa de fazer graça com comentários a respeito da própria série, explicando como está o andamento dela, a popularidade da série, a venda do mangá, e sempre debochando de si mesmos. É bem verdade que cheguei a dar algumas risadas disso, mas em outras me pareceu apenas encheção de linguiça (o que na verdade foi, como eles mesmos comentam). Tem um episódio, agora não me lembro em qual temporada, em que eles ficam quase 15 minutos só nesse blablabla. O bom é que isso acontece apenas a cada um ou dois episódios em cada temporada. E alguns são bem engraçados mesmo.

E como comentei antes, a série também faz paródias de outras séries. Já apareceu Dragon Ball, Naruto, Akira, Cavaleiros do Zodíaco, Sket Dance, Golgo 13, One Piece, Bleach, até dos jogos mortais teve! E, gente, esse episódio foi muito hilário! xD

Como disse, estou na quinta temporada (no Crunchroll, a série está na sétima), e ainda não sei qual deles é o meu personagem favorito na série! O Shinpachi, coitado, sofre horrores. Ele é menos sem noção, apesar de que ele é capaz de fazer algumas coisas bem absurdas! A Kagura, confesso que não gostava dela no início, mas, depois, acho que não tem como não se apaixonar por ela e seus comentários ácidos! E o Gin, é o Gin, o samurai mais sem noção que já vi! xD Acho que só assistindo para entenderem o absurdo que é essa série! A começar pelos títulos de cada episódio! E tem alguns episódios, até, que eu diria que são sobre nada. É. Tipo, sabem aquele seriado Seinfeld (o slogan deles é "uma série sobre nada")? É o que eles fazem em vários episódios.

Enfim, recomendo para quem não tem problemas com algumas piadas com dejetos, órgãos sexuais e coisas do gênero (claro que eles não passam o tempo inteiro, toda a série nisso), e curte ação. Essa série é risada e entretenimento garantidos! Até por que, né, um pouco de bobagem na vida, às vezes, é bom. :)


Obrigada por acessar o blog! ♥
Me encontre também aqui:

2 comentários

  1. Adorei essa analise do Gintama, eu vi o primeiro episódio mas não me empolhuei, vi que o aniem tem varias fases, Gintama 2015, gintama-san, queria saber se posso começar pelo 2015 ou preciso ver desde o começo, já que o anime não tem bem uma ordem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kauan, desculpe a demora pra te responder...olha, eu também não me empolguei muito com o primeiro episódio da primeira temporada dele, mas como eu sempre sigo a regra de "assistir sempre os 6 primeiros episódios pra poder julgar" eu segui a diante...e aí curti. Acho que pra maioria dos animes, a gente deve seguir essa regra, de assistir pelo menos os 5 ou 6 primeiros episódios...pq só com o primeiro episódio realmente não tem como a gente ter base suficiente pra julgar um anime...então, te aconselho a insistir um pouco mais na primeira temporada, sim. Em relação as outras, acho que tu até consegue assistir sem grandes problemas, mas tem alguns personagens que aparecem na primeira temporada, e que vão aparecer de novo lá pra frente...então, pra tu te contextualizar, entender bem mesmo, acho que seria bom olhar tudo, sim...mas se queres te arriscar, te arrisca! Nada te impede também! xD Mas olha, eu nunca vi, com exceção daqueles mais dotados de muitos pudores, dizer que não gostou de Gintama! xD

      Excluir

Agradeço aos que reservarem um tempinho para comentar! ♥
Ah!, se tiver alguma sugestão de post ou quiser mandar alguma dúvida, ou qualquer mensagem, vou amar receber *-*

© 2016 BIAREYS.COM.BR ALL RIGHTS RESERVED. Tecnologia do Blogger.
© Bia Reys
Maira Gall