quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Por que não participo de concursos


Um dia, entre 2006 e 2010, quando eu cursava design gráfico na faculdade, cheguei para um dos meus professores e disse:

— Professor, me inscrevi para um concurso em que pedem para desenvolvermos uma identidade visual para a empresa X. O autor da identidade escolhida ganha Y reais.
— E os demais participantes? — ele me perguntou.
— Não ganham nada, ué. — respondi.

Olha, aquele homem me olhou com uma cara que não sei nem descrever! Sério. Dai perguntei o que ele tinha contra, e eis que sua explicação me deixou pensativa, até que concordei com ele. E desde então não caí mais na cilada de participar de concursos. Afinal, todos nós estamos sujeitos a ciladas na vida. E por isso resolvi escrever este post. Por isso, e porque a Liliana linda ♥ me iluminou sobre a ideia. ;)

Bom, o motivo pelo qual não participo de concursos (e não participei daquele!), e que me foi explicado pelo professor, é bem simples. Simplesmente por que não é justo que de tantas pessoas que se esforçaram, gastaram materiais e tempo elaborando o seu trabalho, colocando em prática todo o seu conhecimento adquirido com tanto esforço, apenas uma receba um prêmio. Sem falar que, em muitos casos, a empresa que promove o concurso se torna detentora de todas as imagens podendo, até mesmo, utilizar as não escolhidas na ocasião para um futuro trabalho, sem gratificar ou notificar a pessoa que a fez. Claro que nem todos fazem isso, mas que garantia temos de que nosso trabalho não será utilizado por eles depois?

Há concursos mais justos em que eles premiam todos os participantes com quantias simbólicas para incentivar a produção. Nesses casos, sim, eu participaria. É justo que todos recebam algo pela participação e doação do seu trabalho e conhecimento para o uso comercial do seu trabalho. Afinal, eles vão lucrar, sim, em cima do seu trabalho — de uma forma ou de outra! Então, melhor que você receba por isso. Mas, infelizmente, esses concursos são raros, tão raros!, que não encontrei nenhum no google para exemplificar aqui, mas lembro de já ter visto, sim, muito tempo atrás. Se não me engano, era algum concurso patrocinado pela Petrobrás, mas não tenho certeza agora.... Mas enfim, é por isso que sou contra concursos. :/ E acho que essa lógica vale para qualquer área...

Vale lembrar também que a questão da visibilidade nem é tão gratificante também, porque os trabalhos serão vistos apenas pela empresa em questão e pelos demais participantes, quando são expostos. Dificilmente um possível cliente irá ver. Mais vale você criar projetos pessoais e expor no seu portfólio, do que se submeter a esses concursos só para dizer que participou dele. ;) Não concordam?

Editado em 30/10/2015:

Enfim, não sei se fui clara, mas o meu objetivo aqui não era condenar ninguém que tenha participado de concursos. Apenas quis deixar exposto aqui um ponto de vista a respeito deles, pois sei que muita gente acaba se submetendo a esses concursos sem conhecer todos os riscos que corre ao participar deles. Meu intuito é apenas alertar e fazê-los refletir a respeito. :)

Mas apesar dos pontos negativos que citei aqui, a própria Liliana depois comentou alguns pontos positivos que eu não tinha pensado ainda, e acho válido colocar aqui para refletirmos a respeito também. Como o fato de que esses concursos podem ser uma chance para pequenos escritórios ou freelancers menos conhecidos trabalharem em projetos grandes em que somente os grandes escritórios são pagos para fazer. Outro ponto positivo que podemos pensar a respeito, citado pela Liliana, é a questão da transparência no projeto; as pessoas sabem o que produziram, e vêem o que foi produzido pelo concorrente, e o julgamento se tonar mais democrático.

São pontos positivos que eu não tinha pensado a respeito ainda, e acho que vale investigar um pouco mais a fundo sobre isso, por que ainda me questiono a respeito do peso entre essas vantagens e as desvantagens. Pois como comentei aqui embaixo, ainda há a questão dos direitos autorais que acabam sendo infringidas em muitos casos também. E como todos sabemos, tanto os direitos autorias quanto a valorização do trabalho (que é algo pelo qual muita gente tanto luta para obter) são coisas que pesam bastante nessa balança, não é?

Um tio meu ainda comentou sobre um vídeo da Ted Forbes sobre fotografia que comenta mais ou menos essa mesma posição. E encontrei um (não sei se é o mesmo que ele citou) em que um fotógrafo fala sobre a questão de fazer trabalhos de graça (que no fim das contas, né, é o que muita gente acaba fazendo quando participa de um concurso desses). E nesse vídeo, o cara falou algo muito importante também que é a questão de como o cliente vai te ver depois que você faz um trabalho de graça para ele:


  1. Ou a empresa não leva o trabalho muito à sério ( o problema da valorização do ofício), por pedir a você que faça um trabalho de graça; 
  2. ele também pode não estar muito interessado na qualidade desse trabalho (e isso pode ser um tiro no seu pé, por que, no fim das contas, ele ele ainda perceber que você não fez um bom trabalho, e vai espalhar que você não faz um bom trabalho e prejudicar a sua imagem); 
  3. e assim, ele não vai te valorizar num trabalho futuro (por que na lógica de muitos, eles ainda pensam "se ele já fez um trabalho de graça para mim, por que não pode fazer outro?"); 
  4. em alguns casos pode também acontecer de você não fazer um trabalho muito bom, por que não está sendo pago, mas como você ainda possui o vínculo com o seu cliente como um provedor de serviço, ele pode exigir de você um bom trabalho (aqueles bem cara de pau mesmo). E, de novo, você dá aquele tiro no pé. :/


Uma sugestão que o cara dá é trabalhar em troca de algo. Isso é uma solução viável e mais justa. Você executa o trabalho que o cliente te pede, em troca de algo que ele possa te oferecer. No caso do vídeo, o cara é fotógrafo e sugere fazer fotografias em troca de um logo, ou um layout para o seu portfólio (para o caso de quando o cliente for um designer)...

Enfim, o vídeo é esse, o problema é que ele está todo em inglês e não tem legendas. :/ Mas para quem manja de inglês, fica a dica. ;) O vídeo é curto, tem quase 8 minutos.




Se alguém tiver mais algum ponto positivo a comentar, sinta-se livre! ;)

Obrigada por acessar o blog! ♥ 
Me encontre também aqui: 

15 comentários

  1. Bia, eu adorei seu blog, é muito interessante. <3
    P.S.:Adoro seu traço tbm, é lindo, já sou sua fã :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, anômina! hehe obrigada pelo comentário e pela visita! Fico super feliz em saber que curtiu meus desenhinhos! :3 hehe mas sinta-se livre para fazer qualquer crítica aqui sempre, também! ♥
      bjsss :************

      Excluir
  2. Oi, Bia! Interessante reflexão e concordo em boa parte com a sua posição! Realmente acho que tem concursos que são um tiro no pé... e me irritam em especial os promovidos por empresas grandes que tem condição de contratar os profissionais para realizar trabalhos e usam desse subterfúgio para: ter várias propostas para um projeto, pagando pouco ou nada... fazer banco de imagens sem pagar nada para os artistas e coisas do gênero... Desses eu fujo como o diabo da cruz! Já um concurso como o que eu estou participando, faço para promover pessoas que, embora eu não conheça pessoalmente, tenho bastante consideração pois elas me entregam um grande valor sem me cobrar nada por isso (fora que são donos de uma pequena empresa e geralmente gosto de ajudar as pequenas empresas que tem um trabalho que gosto). Por isso me sinto muito bem de fazer algo por elas. Acho mesmo importante a pessoa refletir bem quando faz um trabalho de graça... mas nesse caso que te inspirou, fiz com bastante consciência! Beijos e obrigada por me chamar de linda! Ahaha! :) <3 Vc tb é! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahh vou responder a tua última mensagem aqui, pq o blogger não permite mais uma resposta ali ¬¬ mas enfim, eu que agradeço pelas tuas colocações! ♥ ainda vou pensar mais a respeito da transparência e na questão da participação de pequenos escritório, sim, por que acho que é algo válido também, apesar de me questionar sobre o peso entre as vantagens e desvantagens. Mas sem dúvida é algo para se deixar exposto aqui. ;) quem sabe mais alguém aparece com mais pontos positivos na discussão também, né. o/ bjss :************

      Excluir
  3. Ah, Bia... só pra colocar um contraponto na ideia do seu professor... eu estudei arquitetura na faculdade e nessa área tem alguns concursos para projetos... Normalmente eu vejo as pessoas da área (inclusive meus professores) defendendo o uso desse método para escolha de projetos públicos e reclamam que não são todos os projetos que tem concurso. Pelo que eu saiba, eles acham ruim que não tenha, pois aí é menos transparente a escolha dos projetos e das empresas que o fazem... Também é uma forma de pequenos escritórios terem a mesma chance de fazer grandes projetos que escritórios grandes e consagrados... Não sei se faz sentido pra outras áreas, mas imagino que possa fazer sim. Acho que uma coisa é fazer um trabalho por nada ou por uma pseudovisibilidade. Vou refletir mais e ler mais sobre o assunto, mas dependendo do caso, acho que pode ser válido. :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Liliana! Então, quando tu entra num concurso com a consciência sobre todos os riscos, tudo bem, né. No meu caso lá, eu ia participar totalmente alheia a essas questões. E com certeza muita gente faz o mesmo, por isso resolvi criar o post sobre o assunto. Mas concordo na questão da transparência, realmente é algo positivo. E acho que faz sentido mesmo essa questão da chance de pequenos escritórios poderem participar de grandes projetos que, geralmente, somente os grandes são contratados para fazer. Sem dúvida é algo positivo para se pensar mesmo (e que eu não tinha me dado conta mesmo). Mas ainda acho que a questão da desvalorização do esforço dos participantes pesa mais,sabe. Por que, no final, vai dar na mesma para todos (no caso dos concursos que só premiam um). De qualquer forma, é a maioria que vai sair perdendo (e por nada, no final das contas!)... :/ Mas "Acho que uma coisa é fazer um trabalho por nada ou por uma pseudovisibilidade" (complementando o que tu disse) sem a consciência sobre no que isso pode acarretar, digo com relação a perda de um trabalho que poderia ser remunerado, e outra coisa é fazer o trabalho sem saber, ou desconfiar de que o teu trabalho ainda possa ser usado depois pela empresa, sem que tu saiba e receba por isso! Entende? Aí entra não só a questão da desvalorização, como a questão dos direitos autorais! :/ Mas, tipo, não estou condenando ou julgando quem participa, espero que não tenha me entendido errado, acho que não deixei isso claro mesmo, depois eu vou dar uma revisada no texto, mas a ideia é alertar para os perigos que podemos nos submeter com os concursos que acabam criando a ilusão de ganho (quando na verdade há muito mais perdas). Aliás, se tu me permitir, te dando os créditos, é claro, vou adicionar no post essas informações que comentou, que, sem dúvida são importantes para se avaliar também, como tu dissestes! :)
      Ps: somos todas lindas! xD o/
      :**********

      Excluir
    2. Oi, Bia! Acho muito importante essa discussão sim. Acho que tem várias questões (talvez até que a gente não tenha pensado) e que é legal vc compartilhar sua experiência. Ainda mais que com certeza ainda tem mta gente por aí que não pensou nenhum pouquinho nesse assunto e pode fazer alguma decisão irrefletida ao participar de algum concurso cilada e que possa se arrepender. Se quiser incluir algo que disse por aqui nos comentários, pode ficar a vontade. Escrevi 2 comentários pq realmente me fez refletir bastante. :P Beijos e obrigada pela reflexão (que continua por aqui)! ;)

      Excluir
  4. Boa, Bia! Essas tuas postagens são ótimas. Eu não participo mais de concursos pelos mesmos motivos. E daqueles sites ~famosos~ de camisetas também, pois essas empresas lucram horrores em cima dos trabalhos, fazem várias tiragens das estampas, utilizam as artes criadas para 1000 fins e o artista fica somente com o valor do prêmio, que muitas vezes só cobre o custo com o material.
    Foi por esse motivo que também revi minhas contas em lojas virtuais. No society6 é o artista quem estipula a comissão dos prints, os produtos têm comissão fixa, mas já é melhor do que 10% pra tudo.
    No final das contas, se tratando desse tipo de coisa, pagar em dinheiro, hambúrguer ou divulgação, dá no mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, bom tu comentar essa questão dos concursos de estamparia de camisetas, por que tinha me esquecido deles! Mas realmente, tem todo esse problema mesmo. :S por que sei que a tentação é grande em participar desses concursos, principalmente quando se está iniciando na área da ilustração, ou design gráfico.... por isso resolvi criar o post, pra abrir os olhos da galera. Que bom que gostou do post, Lidy! ♥

      Excluir
  5. Oi, Bia! Eu aqui de novo! Depois de ler seu update, lembre de 2 vídeos: o Dumb Ways to die: Concuros, do Montalvo Machado (se vc não conhece o canal dele, acho que vale a pena... chama roda redonda). Ele é um cara muito questionador e fala muito sobre a valorização do ilustrador. Também tem o vídeo sobre Parcerias Cilada da Espaçonave... Não fala exatamente concursos mas sobre parcerias desiguais... que as vezes pode ser meio parecido. Seguem os links. https://www.youtube.com/watch?v=KfCY6CmDjFQ https://www.youtube.com/watch?v=fKHqBUH5FnM Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Liliana! Eu não conhecia nenhum deles...vou dar uma olhada, sim! Obrigada pela dica (nunca são demais)! ;)
      ♥♥♥ bjss :****************

      Excluir
  6. Ahhh eu sou assim que nem vc. Podia ter concurso de melhor plástica de nariz, tb uahauhauhaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha pois então...eu ainda to pra descobrir um bom concurso... :/

      Excluir
  7. Sem contar que os concursos aqui do Brasil tem essa palhaçada de não quererem pagar pq o que vale é a "visibilidade" que o artista vai ganhar com isto...Me lembro de um,acho que foi no RJ,o dono de uma lanchonete de cachorro quente famosa por la colocou como premio vale cachorro quente pro artista que desenvolvesse uma boa logo kkkkkkkkkkkk é rir pra n chorar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas credoooo!! cachorro quente por um logo! absuuuurdooooo! mas ok, também é bem verdade que muita gente ainda não sabe do valor que o design tem para o mercado, não sabe o quanto o design pode agregar ao seu negócio...aí, nesses casos, acho que cabe aos designers "educar" seus clientes também, assim como os ilustradores devem educar os seus sobre direitos autorais...mas realmente, no brasil, imagino que lá fora também aconteça, muitos concursos são mau intencionados mesmo. temos que tomar cuidado. :/

      Excluir

Agradeço aos que reservarem um tempinho para comentar! ♥
Ah!, se tiver alguma sugestão de post ou quiser mandar alguma dúvida, ou qualquer mensagem, vou amar receber *-*

© 2016 BIAREYS.COM.BR ALL RIGHTS RESERVED. Tecnologia do Blogger.
© Bia Reys: ilustrações
Maira Gall