sexta-feira, 19 de junho de 2015

Aquarelas: Ladies in Hat



Essas ultimas semanas andei um tanto atarefada e mal pude desenhar. T_T Para quem rabiscava pelo menos umas quatro ideias por dia, isso faz falta. Na semana passada fiz aquela joaninha do post passado, e essa semana, um por dia (na verdade, por noite), fiz essas mocinhas entre um trabalho acadêmico e outro, pra não perder a prática. Espero que gostem. Sei que preciso treinar mais minhas flores e rosas, mas já tenho planejado fazer isso nessas férias. :)

Em todas elas, usei papel Canson, tamanho A6, esbocei com lapiseira 0.3 e passei aquarela. Pra finalizar, usei vários nanquins (preto e coloridos)e duas delas ainda delineei o chapéu com caneta gel dourada. :)






Obrigada por acessar o blog! ♥
Me encontre também aqui:
Deviantart | Facebook | Instagram | Tumblr

terça-feira, 16 de junho de 2015

Direitos autorais: É proibido fazer fanarts



Olá,

Vim rapidamente (na medida do possível) falar sobre um assunto que talvez seja polêmico e que poucos saibam a respeito — no entanto, muito importante não só para quem trabalha com ilustrações, como para qualquer um que mexe com conteúdos autorais.

Houve uma época, há alguns anos, em que se discutiu muito sobre isso nos fóruns do Deviantart (esse artigo trás várias informações interessantes a respeito. Mas está todo em inglês, sorry). Havia muitos prós e contras. Acontece que, nos EUA (e não só lá, em outros países também) há a cultura de que criar fanarts ajuda a desenvolver a criatividade, entre outras habilidades que agora não me recordo. E, por isso, era (parece que não é mais, graças aos problemas que a internet têm trazido para produtores de conteúdo midiático) permitido a venda de alguns fanarts, doujinshis e até fanfics por lá. Concordo com eles, afinal, quantas vezes já não fiz fanarts, e aprendi com eles coisas sobre estilos, linhas, proporções, cores...? Ou o quanto já não viajei na maionese com fanfics (que ajudam a desenvolver habilidades na escrita)?!

Só que, aqui, nesse Brasil baronil, a coisa muda de cenário. E por um motivo que, acredito eu, também faz sentido. Vender uma obra cuja a propriedade intelectual não te pertence, é crime. Afinal, o autor teve todo um trabalho e esforço (muitas vezes, até pesquisas!) para desenvolver o seu personagem. Então, porque permitir que outra pessoa lucre em cima de um trabalho, esforço e desenvolvimento, cujo mérito não foram deles?

Como podem ver, é uma questão que gera controversas, pois se por um lado tem-se a questão sobre o desenvolvimento de criatividade e produção de material, por outro, tem o "problema" do lucro sobre uma propriedade que não é inteiramente sua.

Eu acho que isso é o mesmo que você se apossar de um terreno baldio que não é seu, para construir uma loja e ganhar em cima de uma terra que não foi criada por você. Por mais que você desenvolva o seu próprio estilo, aquele design character não foi pensado por você. E é ele, esse design character (cores, poses, cabelo, olhos, e até mesmo a personalidade do personagem com seu histórico — falando em fanarts em específico), com todas as suas características, que faz sucesso onde for. E quando você faz uma fanart, estará vendendo muito mais essas características, do que o seu próprio traço, acredito eu. Pois há a questão psicológica ao que ele remete. Você olha para aquele fanart, se lembra da personagem e de sua história, mesmo que com outros traços, e vai adquiri-lo por que é aquele personagem do qual você é fã — muito mais por esse fato, do que por quem o fez. Quem o fez pode influenciar em sua compra, é claro, mas o foco sem dúvidas estará no personagem em si.

Aqui no Brasil, isso é caracterizado por plágio, sim, mesmo que você indique que a personagem não seja de inteira criação sua. Quero dizer, na maioria dos casos. Há alguns autores que permitem, mas nem todos! Sei que personagens da Disney, que muitos adoram ilustrar (inclusive eu! T_T) não estão disponíveis para uso comercial, conforme está descrito no site oficial. Então, a dica é a seguinte: sempre que quiser fazer um fanart (de um personagem de filmes, literatura, música, quadrinhos...do que for!), procure o site oficial ou os autores da obra que queres produzir, e procure se informar sobre licenças de uso antes.

Sobre blogs comerciais, caso você não saiba o que é, segundo uma pesquisa sobre direitos autorais (esta informação específica está nos comentários) que fiz, funciona da seguinte maneira: se você tem um blog em que vende ou faz propaganda de alguma coisa, ele é automaticamente classificado como comercial. Portanto, mesmo que você não venda a sua fanart lá, no seu blog, e mesmo que você afirme que o personagem não é seu, você estará infringindo a lei de direitos autorais — a não ser que os autores tenham liberado a licença, ou você tenha uma carta escrita lhe dando a permissão para colocá-lo em sua página. Pois, acredito eu, eles consideram que você está se aproveitando daquela personagem (no caso de fanarts) para atrair um público para o seu material. :/

Confesso que eu não sabia dessa questão, em particular, e assim que li, retirei todos os meus fanarts do blog e das redes sociais!

Claro que sempre tem aquela questão: mas quem é que vai me processar? A probabilidade de alguém de fora ver meu blog, pra me processar, é mínima. Além disso, é só dar uma voltinha no centro da cidade (principalmente nas capitais do país), que vemos milhares de lojinhas usando personagens da Disney em seus logotipos, por exemplo, ou vendendo bonecos não fabricados por eles — e sem dúvidas, eles não pagam royalties para a Disney.

Falando sobre esse assunto, a Jaque até me mandou este link, que noticia um restaurante temático que abriu em São Paulo, todo decorado com base no Star Wars, do George Lucas. Achei isso bem curioso até, porque lembro que alguns anos atrás não se via nem fanfics do Star Wars nos sites que publicam fanfics (até encontrei hoje, mas garanto que não existiam!). Há uma lista circulando por aí de autores que não permitem fanfics de suas criações, como a Anne Rice, por exemplo. Já ouvi dizer também que até o autor do Game of Thrones era contra. Bom, tenho quase certeza de que o George Lucas também não permitia. Não sei agora, talvez ele tenha mudado de posição... Mas lembro de ter lido alguns comentários bem pesados, de alguns autores criticando fanfics como uma forma preguiçosa de escrever (???) entre outras coisas.


Em nossa discussão, também surgiu outra dúvida: como funciona a lei para esses eventos de cosplay, por exemplo? Não sei se eles pagam royaties, ou possuem alguma autorização para tal. Afinal, eles estão lucrando em cima de muitos personagens... Também não sei como fica para quem escreve resenhas sobre filmes\séries\hqs\etc... Resenhas sobre livros, acredito que não haja problemas, já que têm funcionado como propaganda para as editoras (e nunca ouvi falar sobre algum problema a respeito). De qualquer forma, minha mais nova meta é juntar uma grana para consultar um advogado especialista em direitos autorais para me informar bem sobre essas questões.

Enfim, pesquisando sobre essa questão de direitos autorais, até encontrei essa noticia velha de que a Disney processou uma família americana que usava sem autorização os personagens em brinquedos infláveis (e até fantasias) que utilizavam em festinhas infantis que eles organizavam (parece que era um negócio de família). :/ Ok, isso foi lá nos EUA, mas nunca se sabe quando podem nos encontrar. Prefiro evitar.

Na verdade, acredito que isso é uma questão de profissionalismo e ética, que com certeza fará a diferença para quem realmente pretende trabalhar com qualquer coisa de cunho autoral. Como eu estava comentando pra Jaque, uma pessoa (ou uma empresa para quem você está enviando seus trabalhos) que sabe dessas leis, ao ver que você está infringindo-as, com certeza te olhará "mal", por ver que você não está sendo muito ético\honesto.

Recomendo a leitura do xCake, que trás vários artigos bons e bem explicados (sem o blablabla complicado da linguagem jurídica) sobre o assunto. Lá há inclusive alguns artigos mais específicos sobre conteúdos e imagens para blogs. Afinal, como eles mesmo dizem, "o único responsável jurídico por seu conteúdo, é você". :)

Espero que o post tenha servido para alguma coisa. T_T Achei válido trazer essa questão para cá, para informar aos que não sabiam. E se alguém souber de mais alguma informação e quiser compartilhá-la, seja bem vindx! :)

PS: viram minha aquarela lá? :3 Ela saiu com várias falhas, eu sei, mas fiquei bem feliz com o o efeito da tinta na joaninha.

Obrigada por acessar o blog! ♥
Me encontre também aqui:
Deviantart | Facebook | Instagram | Tumblr

domingo, 7 de junho de 2015

Antes da Mary x Depois da Mary



Olá, desculpem a ausência, mas essa semana foi um tanto corrida para mim... Bom, eu já tinha mencionado antes que faria o workshop da Mary Cagnin, e agora já faz umas duas semanas que terminei as aulas com ela (foram três sextas feiras, por uma hora, cada) — e só agora consegui me organizar pra mostrar aqui pra vocês o resultado.

Primeiro, preciso dizer que ADOREI ter conhecido a Mary, ela é super simpática e acessível. A gente pergunta, e ela responde tudo numa boa. Então, só por isso, creio que já valeu bastante. :) Os meus primeiros contatos com ela foram via facebook, mesmo. Mandei uma mensagem inbox pra ela, dizendo que queria participar do workshop via skype, e começamos a trocar algumas informações. Depois, ela me enviou por email uma listinha básica de materiais necessários, e, feito o pagamento, partimos para as aulas. :)

As aulas foram super práticas e didáticas, no meu ponto de vista. Pelo menos, tendo consciência das limitações sobre como seria aulas via skype, né. Acho que é preciso ter em mente que há limitações quanto a isso.

No primeiro dia, ela foi me falando sobre cores, pincéis, e foi me mostrando, em tempo real, algumas técnicas possíveis com a aquarela (lembrando que o workshop dela é voltado para iniciantes). Vou confessar que algumas coisas que ela me falou eu já sabia, mas de qualquer forma foram válidas para reforçar. Além disso, como vou falar mais adiante, por incrível que pareça, me serviram muito.

No segundo dia, ela me mostrou um pouco sobre luz e sombra, além de ter me dado mais algumas dicas *valiosas* sobre combinações de cores.

No terceiro dia, vimos mais um pouco sobre técnicas de pintura, como fazer manchas (que me ajudou muuuuito) e fizemos juntas uns exercícios.

Agora vou comentar sobre o que eu senti, sobre as minhas impressões, sobre o que o workshop deixou em mim, lembrando que a experiência com o ele depende muito de cada um, do conhecimento que cada um tem!

Sei que tem muita gente que não se dá bem com teoria, mas já eu necessito dela. Algumas pessoas acreditam que a teoria aprisiona a criatividade, mas, para mim, pelo menos, ela surte efeito oposto. Ela me liberta e abre um leque enorme de possibilidades. A teoria me faz sentir mais segurança, por alguma razão. E fazer esse workshop com o Mary me ajudou muito mesmo. ♥ Ela me ajudou a criar uma consciência sobre o que eu estava fazendo, que antes não tinha, como eu disse a ela. Antes, eu ia apenas nos meus achismos, no que eu escolhia como apropriado, mas sem bem saber o porquê. Eu não entendia muito bem o motivo pelo qual as minhas pinturinhas em aquarela acabavam por tendo aquele resultado que tinham. Agora eu sei. E ter conhecimento sobre processos me possibilita manipular a arte mais ou menos como eu quero, de uma maneira mais precisa, consciente e consistente. E digo "mais ou menos" porque, no final das contas, o trabalho sempre sai um pouco diferente do que a gente imagina em mente. Mas não que isso seja algo negativo, de maneira alguma, porque, acredito eu, um bom trabalho fica ainda mais rico quando ele sai "sem querer" (entre aspas mesmo, pois nunca é totalmente sem querer).

Então, eis que, aqui, trago um antes e depois das minhas brincadeiras com aquarela.



Essas duas, são ilustrações que fiz antes de fazer o workshop da Mary. Notem como a pintura em volta das bonequinhas parecem "sujeiras", "manchas". São tintas que foram grotescamente colocadas ali, sem muito jeito. Agora vejam as três imagens abaixo.





Essas três são ilustrações que fiz no ultimo dia do workshop. Não sei se vocês conseguem perceber a diferença (minha câmera é uma porcaria e ainda tirei essas fotos no final da tarde (já estava com pouca luz entrando pela janela, e o céu nublado não ajuda em nada), juro que pessoalmente as cores são mais vivas, mas espero que dê para verem algo T_T), mas sinto que as cores parecem mais limpas, mais definidas. Meus degradês estão ficando melhores (ainda preciso de mais prática, mas assim como o desenho, a pintura também é uma questão de prática, não só de teoria). Além disso, descobri que, para o meu traço, fica mais interessante fazer o contorno das minhas bonequinhas com canetinhas nanquim coloridas, do que apenas usar o pretão, como fiz nas primeiras...

Enfim, super recomento o workshop para aqueles que não têm muita (ou nada) prática com aquarela. Como disse, a Mary é super acessível e querida, e com certeza vai ajudar. :)
Quanto à mim, agora, é só partir para mais e mais práticas, experimentar coisas novas e ver até onde consigo ir. Espero que tenham gostado do post. :)



Obrigada por acessar o blog! ♥
Me encontre também aqui:
Deviantart | Facebook | Instagram | Tumblr

terça-feira, 2 de junho de 2015

Calendário do mês de Junho


Aí o calendário do mês de Junho, prontinho pra ser usado! ♥

No mês passado, a Lygia tinha me pedido para desenhar gêmeas, mas a múmia aqui simplesmente se esqueceu do pedido dela! T_T juro que não fiz por mal. Então, para compensá-la, fiz este mês! :D
E não é que gostei de desenhá-las! :} 

Lembrando que para ver o calendário no tamanho real (1366x 768), basta clicar na imagem. Preciso aprender a colocar disponível aqui com outras opções de resolução...

Obrigada por acessar o blog! ♥ 
Me encontre também aqui:  

segunda-feira, 1 de junho de 2015

illustrationfriday: monster, e o perigo da licença Criative Commons

 Já faz um bom tempo que conheço o illustrationfriday, mas só agora consegui submeter um desenho meu lá! o/

Ele funciona assim: qualquer pessoa pode submeter um desenho seu. Basta ele estar dentro do tema escolhido. O tema é sugerido por qualquer um, e o tema escolhido, toda sexta-feira, fica lá por uma semana, de sexta à sexta.

As vezes, eles colocam uns temas bem complicados, meio surreais, mas acho que a graça nele é justamente essa, para a gente poder treinar a criatividade e sermos desafiados e criar algo diferente.

Esse desenho que fiz, entitulei "The monster in me". A ideia do monstro saindo de dentro dela, veio num vídeo, na verdade, que vi semana passada no blog da Alice. O vídeo mostra uma animação sobre a timidez, e como ela é um bichinho que se agarra a nós nos momentos mais críticos, em que mais precisamos nos soltar. Ela nos impede de fazer algo. Me identifiquei. E fiquei pensando como isso é uma coisa nossa, que nós mesmos criamos. Temos muitos bichos dentro de nós mesmos, e que nós mesmos criamos. E o que é pior, nós nos apegamos a eles, e por isso temos dificuldades de abandoná-los. São quase como animaizinhos de estimação. Nós cuidamos deles, alimentamos eles, e os acariciamos quando nos sentimos bem, seguros, em nossa zona de conforto. :/

Não é um conceito lá muito original, eu sei, mas estava com essa imagem na cabeça, quando vi o tema monstro, e resolvi fazer. :) Espero que gostem. Ele era pra ter saído mais "dark", mas acho que simplesmente não consigo me livrar das cores.

Ah, gravei um speedpainting dele, mas, desta vez, está sem música.



Por questões de direitos autorais, resolvi que não vou mais adicionar músicas aos meus vídeos. Mesmo eu colocando quem é o autor da música, acho melhor não fazer mais isso... Então, me sugeriram procurar músicas livres de direitos autorais, mas fui buscar sites que tenham isso, e todos eles diziam a mesma coisa: as músicas são royaties free, mas estão sob a licença do Criative Commons. 

Muito cuidado com essa licença! Ela não nos dá o direito de usá-la como quisermos! Ela nos permite usá-la, apenas, para uso pessoal, sem lucro algum. Mesmo que você não esteja vendendo um produto com algo que esteja sob aquela licença, mas no seu site tenha algo à venda, já não pode, não!

Tenho visto gente distribuindo fontes e imagens fofinhas, ou ícones para blogs, e o escambal à quatro, com essa licença, sem uma explicação clara sobre isso. E depois tem blogs comerciais usando esses não tão "freebies" por aí, sem saber o que estão fazendo. Muito cuidado. O melhor, em via das dúvidas, é você sempre criar a suas próprias imagens, suas ilustrações, suas fotos, para evitar uma dor de cabeça futura! ;)

Obrigada por acessar o blog! ♥
Me encontre também aqui:
© 2016 BIAREYS.COM.BR ALL RIGHTS RESERVED. Tecnologia do Blogger.
© Bia Reys: ilustrações
Maira Gall