sexta-feira, 8 de março de 2013

Dia Internacional da Mulher: esclarecimentos






Não é de hoje que se fala no dia da mulher, nem que se ouve comentários do tipo "não passa de uma data comercial".

É bem verdade que o comércio lucra com essas datas, mas é falso dizer que elas não passam disso. Talvez, não passe disso para aqueles que ignoram (ou desconhecem) o verdadeiro significado por trás do dia de hoje, por exemplo. Eu mesma recebi um comentário do gênero, na minha página do facebook, de uma conhecida. Vejam! De uma mulher!

Vamos ao Wikipedia, antes de prosseguir:

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, tem como origem as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto,a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito de voto.

Ainda nos dias atuais, em pleno século XXI, as mulheres lutam por direitos: direito de vestir-se como quiser, sem ser criticada, sem ser estuprada; direitos de exercer seu trabalho sem ser agredida por seus parceiros, e conseguir puní-los quando são espancadas; direito de amar quem quiser, e agora me refiro à homossexuais; direito a salários iguais; direito à voz na política; direito ao respeito no trânsito (não apenas no trânsito, é claro)... e por aí vai.

Muita coisa foi conquistada ao longo dos anos, e tudo isso graças ao "barulho", "baderna", protestos e passeatas que foram feitas desde então. Muita gente encara essas ações como perda de tempo, mas não se dão conta que essa "perda de tempo" foi exatamente o que nos trouxe aonde estamos hoje. A mudança é lenta, ainda há mulheres que resistem a esse tipo de mentalidade, os efeitos realmente são pequenos, mas aos poucos os "centavos" que vamos coletando se transformam nessa grande riqueza (leia-se liberdade) em que nos encontramos hoje. Não estaríamos aqui, se não fossem por mulheres que, sem medo, mostram os seios na rua, para chamar, sim, a atenção. Por que, afinal de contas, é preciso mostrar que tanto temos seios, quanto uma mente pensante, um coração pulsante, e a mesma força de vontade que os homens. Podemos não ser fisicamente iguais, mas somos semelhantes — ou seja, temos características comuns.

Enfim...deixando a seriedade um pouco de lado, vejam que promoção mais meiga que a submarino fez hoje! Não sei se rio, ou se choro! ¬¬




2 comentários

  1. Que ironia, em pleno dia internacional da mulher, a submarino faz a promoção do livro onde a principal é mais do que submissa ao homem! kkk

    ResponderExcluir
  2. oláaa...

    Na verdade, eu coloquei o anuncio aqui pelo preço 69, para esses livros...por que a historia dos livros, deferentemente do que muita gente comenta, não se trata de uma mulher submissa. Pelo contrário, a personagem nao é submissa, e vai contra o que ele quer! Te garanto isso porque eu li o livro (o primeiro e o segundo.. O terceiro, ainda não tive saco pra ler, porque me decepcionei justamente por ele não conter o masoquismo que ele prometia ter...o livro é bem light, na verdade...Esse povo intolerante, que sequer leu todo o livro pra sair comentando, é que saiu falando asneiras... Se criou um mito em volta desses livros, que chega a ser cômico mesmo...Acho que ainda vou escrever uma "resenha" sobre os livros...

    ResponderExcluir

Agradeço aos que reservarem um tempinho para comentar! ♥
Ah!, se tiver alguma sugestão de post ou quiser mandar alguma dúvida, ou qualquer mensagem, vou amar receber *-*

© 2016 BIAREYS.COM.BR ALL RIGHTS RESERVED. Tecnologia do Blogger.
© Bia Reys: ilustrações
Maira Gall