Anime: zettai karen children the unlimited - hyoubu kyousuke









Título em Japonês: Zettai Karen Children The Unlimited.
Categoria: Série TV.
Episódios: 24.
Produtores: Manglobe, UNLIMITED Partners.
Gênero: Ação, Comédia, Super poderes.
Duração: 23 min. por episódio


Sinopse: Em um mundo onde os Espers são comuns, apenas três crianças no Japão atingiram o mais alto nível possível — o nível 7. Essas três formam o Esper Operative Team, The Children. O The Children trabalha para a B.A.B.E.L, uma organização Esper especial dedicada à impedir os crimes antes que estes ocorram. Kouichi Minamoto está designado para as The Children, e ele vai ter muito trabalho, pois três garotinhas superpoderosas de dez anos são um problema por sí só.

Bom, essa sinopse é, na verdade, da Zettai Karen Children — a história que antecede a "The Unlimited". A premissa é basicamente a mesma, mas aqui temos o enfoque voltado para o "vilão" (Kyousuke Hyoubu) da primeira história.


Eu confesso que não me interessei pela Zettai Karen Children, mas por essa sequencia me chamou atenção pela arte (como sempre). E ainda bem que não se fez necessário assistir à primeira parte da história para entender essa!

No primeiro episódio o anime já começa cheio de ação, mostrando um jovem em uniforme escolar, aparentemente, destruindo gratuitamente a cidade com o seu poder da mente. Em seguida, ele é preso e levado para um presídio especial para pessoas com poderes psíquicos. E aí já vemos as pretensões em debates políticos com um personagem que me lembra muito Hitler, falando em poderio militar e etc. E então temos um personagem bonitão, Andy Hinomiya, num presídio especial comprando briga para chamar atenção. Bem clichê. Mas por trás dessa farsa, descobrimos mais tarde que ele, na verdade, é um espião que trabalha disfarçado para o governo americano, e está atrás da PANDORA — um grupo de Espers envolvidos em diversos crimes, como roubos, tráfico, e envolvimento com a máfia. O Andy consegue chamar a atenção do Kyosuke,  e descobre que ele havia se deixado ser preso porque a polícia estava de posse uma criança Esper. Eles, então, resgatam a criança, e são levados para a base central da Pandora, ao qual Andy é convidado a fazer parte.





O restante da série, portanto, fica entre alguns casos para salvar Espers das garras do governo, pois são considerados monstros perigosos pelos humanos — algo que me lembrou completamente os X-man. Pois todos eles têm algum poder específico, são isolados do restante da população. Além disso, aos poucos, vamos percebendo que a Pandora nada mais é que uma organização que pretende proteger todas os Epers. Tipo a escola do professor Xavier. 





De qualquer forma, apesar dessas semelhanças, recomendo o anime, porque, como sempre, os japoneses capricham mais na história. E é legal comparar como os personagens aqui, possuem poderes mais criativos do que os dados aos X-man: a mulher com a mão gigante, o cara com o cabelo cheio de estática, a menina que causa ilusões... Achei bem mais interessante (apesar de eu ser fã dos X-man). E, claro, aqui também temos cada personagem com seu passado revelador, inclusive o próprio Kyosuke — foi traído no passado por seus semelhantes, levou tiros no peito e um no meio da testa, e ainda assim sobreviveu. Essa parte sobre como sobreviveu é que não me ficou muito claro. Pelo que entendi, houve algum pacto entre ele e o broche que ele usa na gola do seu uniforme, que ainda lhe dá mais tempo de vida. Mas isso não foi explícito...





Enfim, não há um episódio sem ação. Há um pouco de comédia, mas o enfoque, certamente, está no drama. 
















Comentários

Postagens mais visitadas