quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Anime: Working!!







Título em Japonês: ワーキング
Categoria: Série TV.
Episódios: 13.
Produtores: A-1 Pictures Inc.
Gênero: Comédia, Slice of Life
Duração
: 24 min. por episódio.





Não sei nem como começar este post. Eu já tinha visto este anime antes de começar a assistir Basilisk, mas só lembrei de comentar sobre ele agora. Working!!, pra mim, foi o melhor anime do gênero que já assisti. Na verdade, geralmente, quando vejo que há a categoria "slice of life" passo longe. Esse tipo de enredo costuma ser sempre a mesma ladainha: estudantes colegiais com seus "problemas" (que, no geral, nem são tão problemáticos assim, mas adolescentes levam tudo a sério demais mesmo — mas levem isso como um comentário a parte, apenas. Afinal, eu já fui adolescente e me lembro bem como funciona a coisa) amorosos, alguns com questões familiares, e pronto!, a estória se resume a isso. Sempre. Ou eu que nunca tive sorte em pegar um bom anime dessa categoria para ver. 





De qualquer forma, desta vez, achei um diferente! Na verdade, ainda tem o K-on que, apesar de se tratar de colegiais (!), aborda questões diferentes... Mas voltando ao Working!!, o que posso dizer?





Bom, a série possui duas temporadas de 13 episódios. A princípio,  Takanashi Souta é o protagonista, que vai trabalhar como estagiário, ou temporário, no restaurante Wagnaria localizado no centro de Hokkaido.


Apesar do título, o que os empregados do restaurante menos fazem é trabalhar! Até mesmo por que, o restaurante é pouco frequentado. Os fregueses aparecem somente quando necessário, para ressaltar algum problema. Afinal, quem se arriscaria a entrar em um ambiente fechado, para ser atendido por uma garçonete  que carrega uma espada na cintura, ou por uma androfóbica (que tem medo de homens) dona de um soco fenomenal, ou por uma total preguiçosa desatenta? E ainda para comer a comida preparada por dois cozinheiros estranhos — um que, misteriosamente, sabe tudo sobre todos e tira sarro dos colegas, e outro tranquilo, mas que guarda seu mau-humor para si e desconta sua frustração na comida que prepara? É de dar medo, né?





Apesar disso, em alguns episódios, mostram eles andando de um lado para o outro, como se realmente trabalhassem. Alguns, contudo, apenas fingem! 










A trama, em si, é focada na relação interpessoal deles. 95% do anime é diálogo. O que se sobressai, no entanto, é a personalidade de cada um. São todos meio nonsense, o que torna tudo muito hilário. 



Além das personagens citadas acima, não posso esquecer de falar sobre o próprio Takanashi! Ele é quase um otome (que gosta de coisas femininas). É fanático por coisas pequenas e fofas, e, isso, na verdade é a principal causa por ele ter se voluntariado a trabalhar no restaurante. 





Poplar Taneshima, a baixinha da turma, com medo de que o restaurante fechasse por falta de empregados (?? — deixo minhas interrogações aqui justamente, pois, por ser mal frequentado, o restaurante deveria fazer o contrário!) esbarra sem querer no Takanashi, que logo se encantou por ela. No início agente acha que há algum interesse romantico da parte dele por ela, mas, depois, percebemos que ele apenas gosta de passar a mão da cabeça dela e admirá-la como se fosse um bichinho de pelúcia.. Enquanto isso, Poplar sofre nas mãos dele, pois odeia o fato de ser baixinha. Além disso,  Satou Jun, um dos cozinheiros, também pega no pé da coitadinha...










Outra personagem que merece destaque, a meu ver, é a Yamada. Ela entra para a estória meio de sopetão, no meio da primeira temporada. Ela é completamente "avoada", vive no mundo dela, e é a que menos trabalha no restaurante. Vive bisbilhotando o que os outros estão fazendo, e tem um "q" de carência. A história dela é meio que um mistério. Sabemos que ela fugiu de casa, por que ninguém se importava com ela. E então, ela passa a morar no sótão do restaurante. Apesar do drama da sua vida, a estória trata tudo com leveza, e bastante comicidade. As piadas são simplesmente ótimas, um debochando das esquisitices do outro.










Ah, e claro, não posso me esquecer da Inami. Ela sofreu algum trauma, relacionado com seu pai, na infância (mas não é nada do que vocês possam imaginar!) e adquiriu essa fobia por homens. Toda vez que se vê na frente de um, ela é impulsionada a socar o cara. O Takanashi, então, é quem mais sofre nos punhos dela, rendendo ótimas risadas. Eu, pelo menos, sempre ria quando ele apanhava. E então, para solucionar o problema (pensando mais em sua própria segurança, na verdade), ele se propõe a ajudá-la a superar sua fobia.



A Kyōko Shirafuji é a gerente mais vadia, no sentido de quem não faz nada, da história! E notem que usei a palavra com "h", propositalmente! Ela passa o tempo inteiro comendo doces, preparados pela Todoroki (a dona da katana). Há uma sugestão de romance por parte da Todoroki, que se mostra sempre fascinada pela Kyoko, mas que no final da segunda temporada é desfeito, mostrando-a confusa com relação ao Satou (o cozinheiro chefe).






E o Souma, o cozinheiro assistente, é o maior debochado! Seu passa-tempo favorito é tirar onda de todos — menos com a Inami, pois morre de medo dos socos dela. Sempre que ele aparece, é risada na certa! Suas piadas são super bem elaboradas, sem uso de grosserias — algo que acho muito importante. São poucos que sabem fazer piada do tipo, sem precisar ofender ninguém! E eu mesma me incluo nessa lista! T_T



Além disso, o anime faz rápidas introduções da Mayu, mostrando-a andando de um lado para o outro no restaurante, mas nunca a mostram interagindo com os outros. Às vezes, chega a ser engraçado. Ela parece meio que com uma parasita do restaurante, caminhando tranquilamente de um lado para o outro. Na verdade, ela é meio que uma incógnita na trama. Somente no final da segunda temporada é que a Mayu se mostra mais, e como a pessoa mais normal da turma. Mas que, na verdade, ela não é! Pois tem um pequeno probleminha com seu temperamento.







Enfim, o drama das personagens é sempre tratado como algo fora do comum, com boas doses de comicidade, tornando a estória super leve. O romance entre todos eles é evidente, mas de modo inocente, onde todos sabem quem gosta de quem, menos a pessoa "almejada". De certo modo, se formos analisar esse fato acharíamos estranho, pois algumas das personagens são adultas. Não faz sentido o Satou se envergonhar em dizer que é apaixonado pela Todoroki, como acontece. Isso é algo típico de adolescentes, porém ambos possuem mais de 20 anos. Mas entendo que isso aconteça para não dar muita seriedade na trama. 



A trilha sonora é ótima. A música tema de abertura e encerramento é incrivelmente irritante, mas, em minha humilde opinião, é perfeita para o anime. Super animada, com batidas rápidas e rítmicas. eu ainda diria que a animação é super bem feita, e as dublagens melhores ainda! Se eu pudesse, eu abraçaria todos os dubladores, por que realmente foram ótimos, sem excessão.



Não sei dizer o que me chamou a atenção para este anime. Pois, diferente do Boku wa Tomodachi Ga Sukunai, a arte não é das melhores, apesar de que bastante condizente com o enredo. Sem bem que, depois de assistir alguns episódios agente se acostuma com os traços do autor e passamos a gostar... Mas creio que pelo fato da trama se desenrolar 90% num restaurante (os outros porcentos se alternam entre a casa do Takanashi e outros lugares) possa ter sido o principal culpado. É raro encontrar estórias inseridas em locais incomuns como esse.



Bom, para finalizar, eu diria que, da minha parte, eu classificaria Working!! como o anime do ano (2010). Com certeza, é o anime que gastaria meu tempo para ver mais de uma vez! Eu já vi muitos animes, e li muitos mangás, mas nenhum me fez rir tanto quanto este! — Naruto, Bleach e One Piece são hilários em alguns episódios, sendo este último o único que conseguiu até hoje manter essa característica perdida nos dois primeiros após algumas temporadas, mas consideramos que comédia não seja o foco deles.



Ah, e ainda digo que a segunda temporada não deixa a desejar! Logo no primeiro episódio já temos idéia das confusões que vão rolar. Algumas personagens novas são inseridas, mas sem perder o ritmo e contexto da trama. Só me resta cruzar os dedos, e torcer para que saia uma terceira temporada. 



Fiquei sabendo que será produzido um live-action ou uma peça de teatro com base na obra, mas, pelo que entendi, não tem nada muito definido ainda...






2 comentários

  1. Yooo! KKK Working é realmente incrivel e comentarios nas suas mãos fica melhor ainda!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Néee??Working é mara!!! *_* que bom que gostou do post! :D

    bjss :***************

    ResponderExcluir

Agradeço aos que reservarem um tempinho para comentar! ♥
Ah!, se tiver alguma sugestão de post ou quiser mandar alguma dúvida, ou qualquer mensagem, vou amar receber *-*

© 2016 BIAREYS.COM.BR ALL RIGHTS RESERVED. Tecnologia do Blogger.
© Bia Reys: ilustrações
Maira Gall